A Estrela Tabbyou KIC 8462852, conhecida por ser a estrela mais estranha da galáxia, volta a ser assunto mais uma vez. O astro foi descoberto em 2009, mas foi apenas em 2015 que uma equipe da universidade de Yale notou irregularidades na emissão de luz dessa estrela. Muitas hipóteses foram levantadas. Dentre elas, a de que uma megaestrutura alienígena estivesse em volta da estrela recolhendo e armazenando sua energia.

megaestrutura-alienigena

Recentemente, a emissão de luz da estrela (que já não era nada comum) demonstrou uma impactante anomalia, deixando os cientistas perplexos. Aparentemente, a estrela está perdendo seu brilho, ficando 3% menos brilhante. E isso não faz o menor sentido, levando em conta tudo o que sabemos até hoje sobre as estrelas. É uma perda de brilho muito grande, em um curto período de tempo. Algo que deveria levar milhões de anos ocorreu em alguns dias. De acordo com informações do portal The Verge, o astrônomo Matt Muterspaugh foi quem notou o fenômeno e alertou seus companheiros de equipe. “Até onde eu sei, todos os telescópios que podem olhar para ela neste momento estão olhando”, afirmou Matt Muterspaugh, que também é professor na Universidade do Tennessee.

 

Em geral, cerca de 22% da luz emitida pela Tabbyou KIC 846Alien-Megastructure2852 não chega à Terra. A média entre os outros astros é de apenas 1% e são causadas pela interferência de outros corpos celeste. Mas no caso da “estrela mais estranha da galáxia”, ainda não há uma explicação e é esse o motivo de tanto alvoroço na comunidade científica.

 

Uma perda de brilho tão grande em apenas alguns dias, levou os pesquisadores a relembrarem a teoria de que uma megaestrutura alienígena estaria coletando energia na estrela. Se eles estão sugando essa energia, é viável pensar que o brilho dessa estrela irá diminuir drasticamente e em um curto período de tempo. Jason Wright, da Universidade de Penn State, se posicionou da seguinte forma quanto ao assunto: “Odiaríamos que fosse isso porque essa é uma questão muito grande. Claro que seria legal, mas como cientistas esperamos que haja uma explicação natural”, disse ao The Verge.

 

E você, concorda com a teoria da megaestrutura alienígena? Enquanto aguardamos respostas mais concretas, vamos nos apegar ao que nossa ciência já sabe. Afinal, podemos estar na porta de uma das descobertas mais significantes da história humana e devemos agir com muita cautela.

magnetar-westerlund-1-art

 

Anúncios