É crescente o número de pessoas que se dizem contatadas por seres alienígenas. As descrições dão conta de seres de diferentes raças e naves das mais distintas formas. Para a sociedade esse assunto ainda é tabu. Quem se diz contatado geralmente precisa lidar com o preconceito e com acusações de insanidade mental. Mas um estudo realizado durante o mestrado do psicólogo Leonardo Martins no Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo pode nos dar outra visão a respeito disso.

1

Foram testadas 46 pessoas que dizem ter tido algum tipo de contato com seres extraterrestres ou com naves alienígenas. A conclusão foi de que essas pessoas não sofrem de nenhum transtorno psicológico. Pelo contrário. Em muitos casos, as supostas experiências com ET’s tornaram os contatados mais saudáveis psicologicamente.

Para chegar a esta conclusão, os 46 participantes responderam a um questionário que pode identificar distúrbios mentais como transtorno bipolar, ansiedade e esquizofrenia. Outras 46 pessoas que nunca tiveram uma experiência semelhante também responderam ao questionário para servirem como grupo de controle.

 

Muitas pessoas atribuem um sentido maior a própria existência depois de eventos como um contato alienígena. Ainda assim, Martins ressalta que “o evento também pode ser traumático. A reação de cada um depende de uma série de variáveis”. O estudo ainda concluiu que os contatados são mais abertos a novas sensações, porém não possuem tendência a pensar de maneira fantasiosa.

paralisis-del-sueno-abducciones-extraterrestres-abducao-aliens-alienigenas-2015

Leonardo Martins ainda deixa claro que a pesquisa não tem o intuito de comprovar a existência de vida fora da Terra, mas sim de encontrar padrões e entender a organizações psicológica de indivíduos que alegam terem tido contato com extraterrestres. Ele ainda completa: “Mesmo que visitas de alienígenas sejam, a princípio, possíveis, ainda é preciso considerar a possibilidade de que as experiências possuam explicações terrenas.”

Anúncios