Você deve estar se perguntando. Se a vida é tão abundante no Universo, como ainda não a encontramos? Essa pergunta resulta de uma ilusão da sua mente. A mente humana não consegue processar em percepção de proporção números a um nível cósmico. Mas vou explicar isso mais adiante.

Richard Dawkins, um dos cientistas de maior notoriedade da atualidade, professor emérito de Oxford e conhecido mundialmente por reformular o darwinismo, tem uma opinião interessante acerca da possibilidade de vida extraterrestre. Dawkins diz que mesmo se a vida for escassa no Universo, ainda sim haveria muito dela. Imagine você disputando um prêmio com mais 100 mil pessoas. Ou concorrendo uma vaga com outras 100 milhões de pessoas. Parece improvável? Quase impossível? Sim, mas em termos terrestres. Agora imagine que apenas em 1 a cada 1 bilhão de sistemas solares haja vida. Não parece grande coisa. Mas é aí que voltamos ao primeiro parágrafo. A mente humana não processa números em nível astronômico. Apenas em nosso Universo observável, existem cerca de 10 trilhões de bilhões (isso mesmo) de sistemas solares. É muita coisa, concorda? Isso quer dizer que mesmo se a vida existir em apenas 1 a cada 1 bilhão de sistemas solares, ainda sim ela existiria em 10 trilhões de planetas. E isso, na pior das hipóteses.

The Archbishop of Cantebury Rowan Williams and atheist scholar Richard Dawkins pose for a photograph outside Clarendon House at Oxford University

Essa é uma das estimativas mais pessimistas, mas mesmo assim nos dá uma perspectiva diferente de tudo. Muitos entusiastas do meio ufológico gastam todo seu repertório com discussões acerca de raças X ou Y. Raças que supostamente governam a terra em segredo. Espero que esse texto traga a todos uma nova visão. É possível que haja seres bem menos evoluídos que nós, igual a nós, e infinitamente superior à nossa evolução, assim como olhamos para uma formiga no chão, sem conseguir nos comunicar com ela ou até mesmo fazê-la compreender o ser que está ali diante dela, podem ser eles em comparação a nós.

Que eles estão por aí, isso não há dúvidas. Mas vamos nos ater aos fatos e ao o que a ciência pode nos provar. O resto é apenas especulação e teorias infundadas.

big_thumb_868e1630b92ce5660cd82ef7dc81781d

 

Anúncios